Frans Post e o Brasil Holandês na Coleção do Instituto Ricardo Brennand

Frans Post and Dutch Brazil in the collection of the Instituto Ricardo Brennand Exhibition: 9 April - 9 June 2003

From the museum website

Exposição Frans Post é prorrogada por motivo das comemorações dos 400 anos de Maurício de Nassau

A exposição Frans Post e o Brasil Holandês na Coleção do Instituto Ricardo Brennand que foi aberta ao público dia 09 de abril de 2003 foi prorrogada por mais alguns meses e deverá ficar em Recife até o mês de junho, por ocasião das comemorações dos 400 anos de Maurício de Nassau.

A exposição mostra pela primeira vez ao público o conjunto de obras relativas ao século XVII que o Instituto Ricardo Brennand veio adquirindo nos últimos seis anos. São tapeçarias, documentos, livros, objetos e moedas relativos ao Brasil holandês além de 15 telas de Frans Post (pintor trazido ao Brasil por Maurício de Nassau).

Antes da entrada do Instituto Ricardo Brennand no cenário, o Museu do Louvre em Paris e o Museu de Belas Artes no Rio de Janeiro eram as instituições que possuíam o maior número de obras do pintor, oito telas cada um.

Além de possuir a maior coleção de quadros de Frans Post, o Instituto possui a única coleção do mundo com obras de todas as quatro fases artísticas de sua carreira, sendo que da primeira fase, que corresponde ao período em que Frans Post pintou suas telas no Brasil, só se conhece hoje sete óleos, dos quais um deles, o que retrata a Ilha de Antonio Vaz em Pernambuco, (hoje os bairros de São José e Santo Antônio, no Recife), está agora na coleção do Instituto Ricardo Brennand. Não fosse a iniciativa do Instituto, o Brasil continuaria sem ter nenhum quadro dessa primeira fase, certamente a mais importante para o estudo da iconografia brasileira do século XVII.

Na mostra, o público poderá conferir ainda quadros contendo auto-retratos de Maurício de Nassau, documentos e manuscritos assinados por ele, além de um vasto e rico acervo do século XVII.